3. Instalando o MariaDB

Leave a comment
Instalando o MariaDB

Instalando o MariaDB

No projeto hackends.com, é utilizado o stack conhecido como LEMP:

  • Sistema Operacional Linux
  • Servidor Web NGINX
  • Banco de Dados MariaDB
  • Linguagem de programação PHP

No artigo anterior, acompanhamos o processo de instalação e configuração da linguagem PHP (PHP-FPM).
Nesse artigo da séria de instalação e configuração do stack LEMP, vamos verificar o processo de instalação do MariaDB.

A escolha padrão sempre foi o banco de dados MySQL, adquirido pela Sun Microsystems em Janeiro de 2008, e depois adquirido pela Oracle em Abril de 2009, após a compra da Sun pela Oracle.
A comunidade sempre apoiou o desenvolvimento e correção de bugs do MySQL, mas com o tempo foi unânime a reclamação de que a Oracle não estava sendo tão transparente quanto as alterações implementadas e não permitia o envolvimento da comunidade na tomada de decisões, retardando de alguma forma o produto, para possivelmente o descontinuar.
Surge então o MariaDB, um sistema gerenciador de banco de dados criado a partir de um fork (separação) do código do MySQL, com o apoio da comunidade descontente e do próprio fundador do MySQL (Monty Widenius).
MariaDB é um drop-in replacement, ou seja, uma continuidade de código compatível com o MySQL, não trazendo maiores conflitos com os outros componentes do projeto (NGINX e PHP).

3- Instalando o MariaDB
3.1- Iniciando o serviço do MariaDB
3.2- Configuração inicial do MariaDB
3.3- Configurando o MariaDB para instalar o WordPress

3- Instalando o MariaDB
– Antes de iniciar a instalação, vamos remover qualquer pacote do MySQL, caso o sistema possua algum instalado:
yum remove mysql* mysql-server mysql-devel mysql-libs

É necessário adicionar o repositório do MariaDB no sistema. Caso utliize outra versão do CentOS, veja mais informações disponíveis no site oficial do projeto MariaDB: https://downloads.mariadb.org/mariadb/repositories/
– Criando o arquivo do repositório, com o conteúdo necessário:
vi /etc/yum.repos.d/MariaDB.repo

# MariaDB 5.5 CentOS repository list – created 2014-01-30 14:40 UTC
# http://mariadb.org/mariadb/repositories/
[mariadb]
name = MariaDB
baseurl = http://yum.mariadb.org/5.5/centos6-x86
gpgkey=https://yum.mariadb.org/RPM-GPG-KEY-MariaDB
gpgcheck=1

– Após adicionar o repositório, vamos atualizar as informações de repositório do sistema:
yum update

– Agora vamos instalar o MariaDB e o php-mysql:
yum install MariaDB-client MariaDB-server php-mysql

3.1- Iniciando o serviço do MariaDB
– Reiniciando o PHP-FPM, para que o plugin da integração do PHP com o MariaDB (php-mysql), seja carregado:
service php-fpm restart

– Iniciando o serviço do MariaDB:
service mysql start

3.2- Configuração inicial do MariaDB
– Configurando o serviço do MariaDB para ser iniciado automaticamente, quando o servidor for reiniciado:
chkconfig mysql on

– Por padrão, a senha root do MariDB é vazia, para evitar acesso não autorizado vamos definir a senha de root. Várias outras diretrizes de segurança são definidas através da execução do comando mysql_secure_installation:
/usr/bin/mysql_secure_installation

As interações abaixo, durante a execução do script, são as que requerem maior atenção:
Enter current password for root (enter for none):******

Set root password? [Y/n] y

Remove anonymous users? [Y/n] y

Disallow root login remotely? [Y/n] y

Remove test database and access to it? [Y/n] y

Reload privilege tables now? [Y/n] y

All done! If you've completed all
of the above steps, your MariaDB installation
should now be secure.

Thanks for using MariaDB

3.3- Configurando o MariaDB para instalar o wordpress
– Para logar pela primeira vez, utilizamos o comando abaixo e depois digitamos a senha de root, definida anteriormente:
mysql -u root -p

– Mostrando todas as bases de dados existentes:
MariaDB [(none)] show databases;
+--------------------+
| Database |
+--------------------+
| information_schema |
| mysql |
| performance_schema |
+--------------------+
3 rows in set (0.00 sec)

– Selecionando a base de dados mysql
use mysql;

Reading table information for completion of table and column names
You can turn off this feature to get a quicker startup with -A

Database changed
MariaDB [mysql]

Note que o prompt mudou para o nome da base de dados em utilização.

– Listando o conteúdo (tabelas) da base de dados mysql:
show tables;

– Listando o conteúdo da tabela user, para verificar se há algum usuário cadastrado sem senha ou com permissões incorretas:
MariaDB [mysql] select host, user, password from user;
+-----------+------+-------------------------------------------+
| host | user | password |
+-----------+------+-------------------------------------------+
| localhost | root | *34833C48B4B2BCDGH8E00AF7563A3ACDFF52BB38 |
| 127.0.0.1 | root | *34833C48B4B2BCDGH8E00AF7563A3ACDFF52BB38 |
| ::1 | root | *34833C48B4B2BCDGH8E00AF7563A3ACDFF52BB38 |
+-----------+------+-------------------------------------------+
3 rows in set (0.00 sec)

– Criando a base de dados a ser utilizada na instalação do wordpress:
create database wordpress_01;

– Verificando a criação da base de dados:
MariaDB [mysql] show databases;
+--------------------+
| Database |
+--------------------+
| information_schema |
| wordpress_01 |
| mysql |
| performance_schema |
+--------------------+
4 rows in set (0.00 sec)

– Criando um novo usuário no MariaDB e definindo a senha:
MariaDB [(none)] CREATE USER 'wordpress_user'@'localhost' IDENTIFIED BY '123456';
Query OK, 0 rows affected (0.06 sec)

– Liberando acesso total ao usuário, à base de dados que acabamos de criar:
MariaDB [(none)] GRANT ALL ON wordpress_01.* TO 'wordpress_user'@'localhost';

– Executando o comando “FLUSH PRIVILEGES” para que o MariaDB atualize as tabelas de permissões agora, ao invés de esperar por um restart no serviço:
MariaDB [mysql] flush privileges;
Query OK, 0 rows affected (0.00 sec)

– Caso precise alterar a senha do usuário criado anteriormente, utilize o comando abaixo, substituindo ******** pela senha:
MariaDB [mysql] set password for wordpress_user = password('********');

Nos próximo artigo, detalhamos o processo de instalação e configuração do WordPress.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *